terça-feira, 31 de maio de 2011

Volta do incapaz

E então surge a inspiração,
corro ao encontro do papel
e na euforia louca de manchá-lo com minhas insanidades,
acabo tropeçando no teu nome e descubro que,
por mais que eu me engane dizendo já não te amar,
você sempre volta ao meu coração.
Mas um dia eu sei que isso vai mudar.
Tem que mudar.
Você nem sempre foi o centro da minha vida
e logo logo o deixará de ser.
Porque eu também preciso ser feliz.
Se não contigo,pelo menos permita-me forjar essa felicidade.
Porque eu sou sim além da tua capacidade,
além da tua inquietude e do teu temperamento.
Eu vou sim além dos tua felicidade,
além da tua juventude e do teu sentimento.
Sentimento esse que nunca existiu
porque você também é seco e incapaz de amar.

by:Guh Lops

quarta-feira, 25 de maio de 2011

O recessivo

Ser o escuro da noite pra mim é pouco.

Ser o clarão que o dia trás já é brilho demais.

Sou o meio termo.

Nem sou o sim e nem o não.

Não sou a aberração e muito menos o esplendor.

Sou a atitude.

O único passo entre o sonho e a realidade.

Posso ser o que eu quiser.

Posso me fantasiar e me revestir com meus sonhos sem problema algum.

Posso ainda aceitar a máscara do meu rosto e viver feliz.

Acredito nem sempre nas tuas mentiras.

Faço-me bastante convincente pra você acreditar nas minhas.

Não sou o melhor em toda terra e estou longe de o ser.

O pior te garanto que também não sou.

Enfim,sou teu sonho e teu pesadelo juntos.

Sou o brilho da estrela que se torna opaco pra deixar os outros brilharem.

Sou a brincadeira,o riso,a felicidade e a lágrima.

Não sou o amor.Esse só é aquele que não o conhece e eu,eu o conheço bem.