quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Tá. Se é isso mesmo que você quer,respeito tua opinião.

Eu fui sim imaturo,fraco,impulsivo,falante e até mesquinho.Assumo.

Porém lembremos que quando você errou (e não foram poucas vezes) eu,mesmo brigando,perdoei. Várias vezes voltei atrás na minha decisão.

Não estou cobrando nada até porque,como disse,respeito o seu modo de pensar.

Não sou eu quem vai te fazer feliz então por que dividir uma noite de mudanças se eu sou parte do passado?

Pra que ter que olhar pra cara da criança inconseqüente no primeiro minuto do ano que se inicia?

Não,não.Virar o ano com você pra ser tratado igual na sua formatura? Lá você disse que “seria legal “ se eu fosse e eu fui. Fui tratado com tamanha indiferença como um qualquer que ali estivesse.

Acho que pelo tempo que convivemos deu pra se notar que eu AMO ser primeira opção. SEMPRE.

Então,como você pediu,cada um vai pro seu canto. Cada um segue seu destino.Embora no meu tenha marcas de você, eu supero.Não é isso que você diz.

Enfim,que no fim de 2012 você não tenha alguém pra te lembrar do seu “péssimo passado” não é?!

Kalendis Ianuariis


"Você nunca foi sincero com que sentia, você me torturou todo esse tempo e acabamos em nada. Acabou."

Tati Bernardi.

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Ele.Consubstancial.

Ele é a pessoa mais meiga que se conhece. Por detrás daquela carranca mora um rosto sereno e triste. Vive um rosto de lágrimas e sonhos. Vive uma criança inconformada e incompreendida. Mora alguém que busca, que grita por atenção.

Abandonado está por “opção”, ou seja, opção de estar só pra não correr o risco de escutar um ‘não’. Medo não caracteriza o seu ser obscuro, vai além de medo. Não tem nome. Não existe definição.

Seu peito é um abismo vazio, um buraco tão tenebroso que se tem medo de dizer que se chama coração.

Talvez seja assim por ter sido tão deixado de lado. Talvez seja assim porque não teve quem lhe desce o amor que merecia e que fosse consubstancial.

Porém, atrás desse homem moderno e tão primitivo está escondido um sol de felicidade. Falta deixa-lo brilhar.

Falta ele entender que, pra ser feliz, precisa trazer a iluminação de outro ser pra dentro de si. Entender que nem sempre quando queremos estar sozinhos, nós realmente precisamos estar sós.

Enfim, falta compreender que pra ele existir precisa de algo tão simples e tão disponível. Precisa de ‘eu’ e nada mais.

domingo, 11 de dezembro de 2011

Andam levantando intrigas a meu respeito.Por isso,não sei se certo,estou excluindo todas as minhas contas,todas as minhas redes sociais e dando um tempo pras demais.
Agradeço a todas as pessoas que me apoiaram,a todas que leram o que eu escrevi até hoje.Agradeço a quem me difama:aprenderei com essas calúnias a ser esperto e não confiar em ninguém além da gente.
Enfim,sorte ou merda.Tristeza ou alegria.Medo e coragem.

F E L I C I D A D E

Amo vocês.


Gustavo Lopes Ferreira

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Homenagem em despedidas...



Hoje é dia de agradecer. Agradecer por mais uma etapa que eu concluo na minha vida.
Esse é um momento especial! É hora de olhar para trás e ver tudo o que já passei. Sem dúvida, muitas tristezas e conflitos mas, felizmente, inúmeros bons momentos, de alegria, de vitórias e de cumplicidade.
Foram dez anos ao lado de vocês e não posso mentir, foram muito felizes.
Impliquei com vários assim como me implicaram. Fui amigo de muitos e de poucos mas me fiz presente junto a todos.
Magoei muita gente nesse tempo, chorei as lágrimas de tantos e aconselhei mesmo quando eu precisava de conselhos.
Fui o chato, o canseira, o que fala demais e o que manda também. Fui criança, adolescente, adulto mas sempre sofrendo a “ síndrome de Peter-Pan” junto com vocês.
Senti raiva nos momentos de provas, tensão quando algumas “bombas” explodiram, alegria ao vibrar com várias vitórias, revolta ao ver quem eu tanto gostava abandonar o barco sem saber que hoje, eu seria o próximo a deixar de remar junto com vocês.
Sala de garra, firmeza e que sabe o que quer. Povo chato, implicante e que luta pelos seus direitos. Foi nesse meio que eu cresci, me eduquei, formei minha opinião e personalidade(muito forte, diga-se de passagem).
Pois é, um dia a gente é obrigado a crescer e fazer certas escolhas. Mesmo com o coração doendo de verdade eu sinto que é hora de crescer e abandonar, no ano de despedidas, esse barco de loucos insanos.
Talvez por não gostar de despedidas. Talvez para me colocar a prova mesmo sabendo que pode não ter volta.
Peço desculpas pelas brincadeiras excessivas, pelas vezes em que me faltou a educação necessária, pelas brigas com alguns, pelas raivas que fiz em outros, pelas vezes que desrespeitei professores e enfrentei a direção (mesmo sabendo que estava certo).
Não nego que todos têm um lugar especial no meu coração e que sempre que precisarem podeão contar comigo sem pestanejar, mas também não nego que algumas pessoas marcaram muito e sempre estarão presentes em mim.
Amanda, Layne , Záhara, Letícia’s, Mariane, turminha da Carol, Rafaela, Ana Paula, Gabriela, Maria, Ludy, Grazy, Henrique, Hygor implicante e demais colegas: vocês são MUITO especiais pra mim.
Foi bom o tempo que cresci com vocês.
Não podia deixar de mencionar a Rejane! No começo era aquela relação professor X aluno. Depois veio a relação de “chata coordenadora” e simples coordenado. Enfim a relação mãe e filho. Você é muito especial pra mim. Considero-te e admiro-te muito. Mulher de garra, de força, de vitórias e conquistas. Mulher que não manda recado. Durona. Coração mole, “manteiga derretida” mas acima de tudo AMIGA no sentido mais belo e verdadeiro da palavra.
Lúcia Moreira, Janete, Odete, Helena Machado, Pida “louca”, Leowania, Rosimeire e demais professores. Sempre me lembrarei de vocês. Se isso eu não fizesse, cadê a amizade não é Rosimeire?!
Enfim, sei que não sou ninguém pra marcar a vida de vocês. Porém eu espero que o “Diretor” seja sempre lembrado eternamente.
Menos um número G na lista de chamada mas tenham certeza, cresce mais um amigo junto com vocês.
Sempre há um amanhã e a vida nos dá sempre mais uma oportunidade para fazermos as coisas bem, e temos que aproveitar cada oportunidade, por isso sei que tenho que ir, mas ficarei torcendo pelo sucesso de cada um de vocês hoje e sempre. Que vocês façam mais histórias maravilhosas e intensas como foram as minhas enquanto colega de vocês.
Hoje é apenas a uma das últimas vezes que eu verei as pessoas que convivi durante dez anos letivos seguidos reunidas em uma sala de aula comigo, mas o início de uma vida de convivência de amigos eternos, ousaria ainda chamar de fraternos.
Uma despedida é necessária antes de podermos nos encontrar outra vez. Sem querer mas precisando, me despeço.
Contem sempre comigo.

terça-feira, 25 de outubro de 2011


E quem disse que mesmo errado você não é o número que cabe em mim?
E quem disse que mesmo sofrendo por você não é isso que eu quero pro meu fim?

E eu chorei. E eu gritei. E eu senti. E eu chamei. E eu,eu te amei.

segunda-feira, 24 de outubro de 2011


Eu tento ser forte e me faço forte.Mas ao som da tua voz meu corpo estremece e a muralha que eu sou desaba.

sábado, 22 de outubro de 2011


Um dia eu fui feliz. Fui feliz com quem me importava ou que eu achava que seria meu tudo.

Fui feliz com quem sequer deixou marcas. Fui feliz com quem passou e com quem ficou.Com quem era felicidade ao tempo de um sorriso ou feliz ao ponto de carregar comigo até hoje essa marca. Fui feliz como o gosto de um amor ou como o tocar de uma brisa leve. Fui feliz. Isso bastava. Isso basta.

O que me importa não é se foi ou é a pessoa certa. O que realmente deveria importar mas que eu não sei se é o que me embala é a minha alegria. Aquela egoísta mesmo. Aquela capaz de reerguer. Aquela chamada “Você”.

quarta-feira, 19 de outubro de 2011


Talvez o mal esteja em mim mesmo.Crio laços em braços que não são capazes de me suportar.

segunda-feira, 3 de outubro de 2011


Meu coração tem uma razão própria.Uma razão que desconsidera o mundo, desconsidera meu ser social.Realça meus sonhos ,dá enfase à minha imaginação e que sempre me faz sofrer.

Eu te amei até você desaparecer em direção ao infinito.

E você disse que estaria comigo sempre e por todo sempre. Hoje te procuro do meu lado e já não te encontro. Vazio somente. A espera de um novo dia.

domingo, 25 de setembro de 2011

segunda-feira, 19 de setembro de 2011


Decepção não mata,ensina a gente a viver.

Costumava dizer que as horas ao seu lado voam mas hoje o tempo resolveu parar bem no meio das minhas crises.

E hoje,mais do que nunca,me sinto cansado mas ainda resta forças pra te dizer que pra minha pessoa,a sua já não importa.

domingo, 11 de setembro de 2011


Tudo que é bom dura o tempo exato pra não se tornar ruim.Se cair na mesmice,estraga,daí começa os cortes de coração.Matadouro da alma.

sábado, 10 de setembro de 2011


E é isso,olhando no espelho descobri que a única pessoa capaz de me fazer feliz,mesmo sendo imperfeita,estava ali,do outro lado.

terça-feira, 6 de setembro de 2011

domingo, 28 de agosto de 2011


Quando você acha que o jogo acabou,que você venceu e agora virá a felicidade da vitória,espere: Novas cartas ainda serão dadas.

Guh Lops

sábado, 27 de agosto de 2011


-Vem comigo?
-Pra onde tá me levando seu louco?
-pro meu amor que quero chamar de infinito.

Guh Lops

E passou o tempo e com ele,você!
Guh Lops

Saudade do tempo em que corríamos em meio a chuva sem se preocupar com o cabelo molhado.
Guh Lops

O que há de interessante na tua vida se não o toque do meu amor?!
Guh Lops

Sinto muito mas,onde você vê reticências eu vejo apenas um ponto final.

Guh Lops

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

quinta-feira, 25 de agosto de 2011


E tem aquele amigo que reconhece teu coração mesmo quando ele se fantasia em meio a nostalgia.Meio irmão,meio palhaço,meio chorão e feito de aço.Aquele que te parou com o peito quando tua alma tava no chão.

Guh Lops

O amor é como um jogo,ou você joga como ele quer, ou você acaba no Game Over!
Guh Lops

terça-feira, 23 de agosto de 2011


“E mais uma vez é chegada a hora de preparar o útero do coração para que os óvulos da paixão possam ser fecundados ,dando existência a um novo amor. Feto feito de afeto.”

Guh Lops


“E o vento soprou, te levando pra longe onde eu já não consigo alcançar. Onde só o teu querer pode trazer de volta.Então,volta.”

Guh Lops


Retomando meus posts,com ânimo novo.Hora de recomeçar tudo outra vez!

sábado, 9 de julho de 2011

insanidade


Quando você ama escrever e vê-se apagando nobres poesias saiba: Você está mais lúcido do que nunca!Vivemos para escrever a ilusão e não a nobreza!O que adianta ser nobre se não consigo sequer me iludir e dizer que amo?

Viver a nobreza se consiste em ser do outro e amar sendo o nada,o imperceptível. A maior coroa é um sorriso de quem se ama e o único reino que importa é o teu coração,no qual você faz democracia e ao mesmo tempo monarquia.Você manda e o outro também.

Seu sangue só será nobre quando você passar a doá-lo para salvar a vida de outras pessoas.Já disseram que eu não tenho nexo ao escrever e pra falar a verdade,não estou nenhum pouco preocupado com isso.Você me entende?Não.

Eu escrevo pra tentar tocar no teu coração.O que me adianta sofrer e sentir se eu não consigo expressar o que sinto?Frieza.

Escrevo mesmo porque gosto de brincar com as palavras.Sou criança bem pequena e você sabe disso.O infantil,o chato,o insuportável porém muito sensível.

Sempre pedi a Deus que me desse o dom de esconder a maturidade.Normalmente quando queremos mostrar que somos maduros,acabamos colocando uma máscara séria e acabamos esmagando os sentidos e as feições dos sentimentos em nós.

Amo sentir saudade,ao contrário de muitos.Saudade só se sente quando a pessoa realmente faz falta.É bom sentirmos que fazemos falta.Não existe quem não goste de ser paparicado,só existe quem finge muito bem.O que seria do mundo sem os atores não é?!

Já escrevi sobre amor,tristeza e vários outros temas porém o mais difícil é falar de mim mesmo.Meu espelho não me reflete bem.Odeio pensar que sou isso ou aquilo.Eu não sou nada.Me rotulo durante o tempo e por diversas estações.

Eu já não sei o que estou escrevendo mas sinto que tenho que continuar.Não está gostando do que lhe escrevo?Desculpe-me mais não era a intenção.

Dizia a alguns dias a uma amiga que agente só escuta aquilo que quer.Nunca queremos ouvir falar sobre os nossos defeitos e amamos os elogios.Esse é um dos nossos primeiros erros.Digo “nossos” pois eu também me incluo nessa lista.

Para mim,o pecado é aquilo que tua alma condena e tua cabeça acusa.Me encontro em tremendo equilíbrio quanto a isso.Só me acuso de uma coisa:não ter a coragem necessária para falar aquilo que me é imposto.Sim,imposto.Eu não escrevo por mim,ou longe disso,escrevo para poder retirar da cabeça minhas loucuras.Não escrevo para ser elogiado(apesar de também gostar dos elogios) mais escrevo para retirar um peso no qual carrego chamado idéia.

Não adianta eu me preparar para a vida sozinho.Preciso que mais gente se prepare comigo,afinal eu não gosto de viver isolado.Somos seres totalmente sociáveis não é?!

Tenho duas escolhas :postar esse texto ou deixá-lo por acabar,salvo em meu computador e só nele(rapidamente me esquecerei que ele existe).Enfim,minha vida também está por acabar.

terça-feira, 31 de maio de 2011

Volta do incapaz

E então surge a inspiração,
corro ao encontro do papel
e na euforia louca de manchá-lo com minhas insanidades,
acabo tropeçando no teu nome e descubro que,
por mais que eu me engane dizendo já não te amar,
você sempre volta ao meu coração.
Mas um dia eu sei que isso vai mudar.
Tem que mudar.
Você nem sempre foi o centro da minha vida
e logo logo o deixará de ser.
Porque eu também preciso ser feliz.
Se não contigo,pelo menos permita-me forjar essa felicidade.
Porque eu sou sim além da tua capacidade,
além da tua inquietude e do teu temperamento.
Eu vou sim além dos tua felicidade,
além da tua juventude e do teu sentimento.
Sentimento esse que nunca existiu
porque você também é seco e incapaz de amar.

by:Guh Lops

quarta-feira, 25 de maio de 2011

O recessivo

Ser o escuro da noite pra mim é pouco.

Ser o clarão que o dia trás já é brilho demais.

Sou o meio termo.

Nem sou o sim e nem o não.

Não sou a aberração e muito menos o esplendor.

Sou a atitude.

O único passo entre o sonho e a realidade.

Posso ser o que eu quiser.

Posso me fantasiar e me revestir com meus sonhos sem problema algum.

Posso ainda aceitar a máscara do meu rosto e viver feliz.

Acredito nem sempre nas tuas mentiras.

Faço-me bastante convincente pra você acreditar nas minhas.

Não sou o melhor em toda terra e estou longe de o ser.

O pior te garanto que também não sou.

Enfim,sou teu sonho e teu pesadelo juntos.

Sou o brilho da estrela que se torna opaco pra deixar os outros brilharem.

Sou a brincadeira,o riso,a felicidade e a lágrima.

Não sou o amor.Esse só é aquele que não o conhece e eu,eu o conheço bem.

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Amor que dói

As lágrimas rolam enquanto o coração se esfria.
Sem querer esquentar a alma,sem pulsar o precioso visco humano,
ele já não pode trabalhar.Vive a melancolia imposta,
não por um terceiro mas sim por seu próprio medo.
Medo de perder o que nunca lhe pertenceu,
medo de querer ir além dos limites seus,
medo de pertencer ao que nunca lhe fora dado por acréscimo.

As palavras surgem manchando o puríssimo branco papel,
derramando o amor em forma de dor,
Derramando o tom certo e esperado
ao sentimento machucado e infeliz que me assombra.

Mais uma vez o escuro me inunda.
Mais uma vez o coração se parte e já não se junta.
Mais uma vez eu grito por seu nome e só o eco responde.
Mais uma vez me perco no vale das lágrimas
sem encontrar tua mão disposta a me reerguer.

Enfim,Mais uma vez me encontro no vale sombrio
e sem sombra de dúvidas me encontro.
O que quero,ou penso querer,
Já se mistura e me confunde,deixando meu coração ainda mais amedrontado,
ameaçado e sem cor.
Enfim,Pobre coração.


Desculpe-me pela demora.Vivendo turbulências!
Enfim me reergui.Novamente.Sozinho sem ajuda!


By:Guh Lops

quinta-feira, 17 de março de 2011

A dor de te amar

Sabe quando seu peito dói
mas você é obrigado a dizer o que não quer?
Sabe quando tua alma grita
mais você não tem o direito de ousar e dizer?
Sabe quando você ama perdidamente
e essa pessoa só te amará quando der?
Sabe quando você quer dizer quando der
mas não tem coragem de fazer?

Pois é,o peito estrala e se rasga
porém o coração se comprime.
Aí a dor almenta,e você acaba se sufocando.
As palavras somem e só as lágrimas fluem.
Como um maninfestar,no qual cada
ruptura de palavras parecem dizer o que em pedaços
o coração em sufoco,parece argumentar.
A cada segundo que se passa,busco forças no
contente da tristeza disfarçada,espalhando sorrisos em uma face falsa.


Olá leitores,desculpem o sumiço.Início de ano tudo se complica...
Poema em conjunto...

By: Guh Lops and Glaysi Silva

sábado, 12 de fevereiro de 2011

Precioso dom de Deus em minha vida...


Me segure enquanto puder
ou pelo menos me apoie.
Estando perto ou longe,
nunca me julgue só me apoie.
A importância dos anjos
se mostram a partir da hora
que descobrimos que sem eles
é impossível conseguir,conquistar.
Minha pequenina enorme "anja"...
Sem ti,tornar-me-ei pequeno cisco.
Dá-me tuas asas e juntos voaremos,
continuaremos o percurso juntos
Em pé e de cabeça erguida
como sempre foi...
Dá-me teu coração
e juntos amaremos por igual
sem distinção,um só seria nosso coração.
Pelo menos dá-me tua mão
e juntos seguiremos até o alto do céu
onde nada nos abalará
se assim permanecermos.



Homenagenzinha a meu anjinho Glaysi Silva!

By:Guh Lops

domingo, 23 de janeiro de 2011

Ambiguidade


Tua ausência me tortura...

Meu peito grita incessantemente,

Briga com o teu silêncio repentino e

Nessa súbita vontade de te amar,

Ele clama,te chama mas tua voz

Repousa sobre o abismo silencioso que nos separa

Por tão pouco tempo,

Tão poucas palavras.

Sei que permaneces em mim a todo tempo.

Permanece presente mesmo estando ausente.

E as lágrimas já se misturam as lembranças do âmago.

Do teu sorriso incessante é que tiro a força

Que ofusca a dor maior de não ter-te perto de mim.

Tento destruir a ânsia da espera

Mas acabo por angustiar-me cada vez mais,

Pois deixo-te preso em meu coração

E os meus pensamentos já não mais me abrigam,

Não mais me refugiam .

É essa ambigüidade que me leva a loucura...

É o procurar e não deparar-me contigo que me corrói,

Me destrói e me aniquila .

Pensando em ti,

Sentindo uma saudade louca,

O instinto me guia em seu rumo.

E adormeço pensando em sonhar com o teu abraço,

Teu carinho,teu chamego e teu amasso.

Adormeço.Enfim,as luzes se apagaram.


By:Guh Lops

domingo, 16 de janeiro de 2011

Prólogo


Porque a todo momento me vem palavras na boca
mas o lápis e o papel nunca estão a postos...
Porque a todo instante me vem o súbito desejo de escrever as loucuras,
minhas loucuras pensadas,
faladas e vividas ,
mais faladas que vividas em um papel.
É assim que eu levo a vida,
escrevendo nessas tortas linhas minha história e
contando minhas memórias em letras e papéis,
filosofando o dom supremo de viver em plena felicidade
a mais pura e simples realidade desses versos encantados,
mais cantados que falados,
na simplicidade dessa minha vida.

Nessa plena simplicidade de mostrar a realidade
que os meus versos se formam e encantam,
te cantam e contam passagens só de ida
pra lugares nunca vistos,jamais existidos.
Porque a simplicidade da vida se consiste no verbo sonhar
conjugado ao verbo amar que se mistura em vários tons
misturado a vários dons do meu viver formando nada mais
que o meu simples e laborioso ser.
E assim,até que enfim formo as palavras,
ditando as cores vivendo amores nessa peça teatral da vida!
Um dia as cortinas se fecham mas a essência ficará
pois quem ama nunca deixa de viver,apenas adormece
na tentativa de ser mais feliz...


By:Guh Lops

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011


Luz do Dia , Alma dos Teus Olhos


Cada dia mais surpreendo-me com o crescimento avassalado
que tua ausência causa em mim ,.
É impotente , independente , veloz , fugas menos efémero .



Quando penso que já consigo não pensar estrondosa-mente
em tua existência ...
Logo sinto um arrombar de portas
dilacerando um pobre coração ,
lutando contra um câncer,o câncer chamado amor .


Quem és tu?Que nome tens?
minha alma clama rogando a ti nobre forasteiro,cujo nome
não é digno de ser mencionado em meus
humildes,fúteis,vazios e pobres versos ...


Que a cada dia cresce,
ganha forma e sentido ...
sentido na vida e de ser ...
Talvez seja platónico,mas sempre carregarei comigo
a anseia de amar-te


Eu penso e sinto a tua presença,como é bom!
Mesmo sendo particípio de tua vida ,
os meus sonhos levaram-me a você
e o vento trazer-te-me-rá


E quando dos meus sonhos saíres
minha alma contigo levará !


Glaysiani Silva


Luz do Dia , Alma dos Teus Olhos


Cada dia mais surpreendo-me com o crescimento avassalado
que tua ausência causa em mim ,.
É impotente , independente , veloz , fugas menos efémero .



Quando penso que já consigo não pensar estrondosa-mente
em tua existência ...
Logo sinto um arrombar de portas
dilacerando um pobre coração ,
lutando contra um câncer,o câncer chamado amor .


Quem és tu?Que nome tens?
minha alma clama rogando a ti nobre forasteiro,cujo nome
não é digno de ser mencionado em meus
humildes,fúteis,vazios e pobres versos ...


Que a cada dia cresce,
ganha forma e sentido ...
sentido na vida e de ser ...
Talvez seja platónico,mas sempre carregarei comigo
a anseia de amar-te


Eu penso e sinto a tua presença,como é bom!
Mesmo sendo particípio de tua vida ,
os meus sonhos levaram-me a você
e o vento trazer-te-me-rá


E quando dos meus sonhos saíres
minha alma contigo levará !


Glaysiani Silva

sábado, 1 de janeiro de 2011

Outono...

Meu coração vive o outono...
Vive o tempo em que a tristeza é mais triste porque marca
porque inflama,dói.

Não,o outono não me entristece não.
O que realmente me entristece é a partida,
tal como as andorinhas,você também partiu.
E sim,a sua partida faz desse tempo "coraceânico"
o tempo do outono...

Queria,assim como vós,transformar-me em pássaro
e ganhar assim o céu,o horizonte...
Ganhar teu coração tão brilhante,
tão doce e meigo coração.

E hoje,em qualquer lugar,qualquer canto
queria novamente que os teus lábios me beijasse
selando mais um reinício,mais um fim de outono...
Mas não o começo do inverno,selando uma nova primavera
pois no coração,o que manda é o amor e não o tempo
só o nosso tempo...
meu e seu,
nosso...

Feliz Ano Novo!

Ao primeiro dia do ano chamado 2011 desejo a você,leitor, Um pouco da luz divina...
Que a paz,fruto da justiça,esteja sempre em nós...
Saúde pra podermos enfrentar os problemas sem olhar pra trás,sem pensar no amanhã.
Dinheiro,somente o necessário pra se sobreviver.
Enfim,desejo a você o bem mais precioso nesse novo 2011,FELICIDADE E AMOR.
FELIZ ANO NOVO!


Guh Lops