sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

É Natal...


Enfim é natal!
Noite sublime,céu estrelado...
Com alegria comemoramos o nascimento do Majestoso Senhor.
O Deus menino nos foi dado como salvação,por isso a grande festa!
Nesta noite santa,queremos depositar nossos sonhos e anseios sob a manjedoura do Menino Jesus.Queremos depositar nossas tristezas e alegras deste ano que já está próximo do fim!
Que nessa noite especial,possa o Menino-Deus renascer em todos os nossos corações!
Que a magia dessa noite encantada nos deixe mais perceptivos ao que acontece no mundo e,assim, possa abrir nossos corações e retirar toda mágoa,ressentimentos e preconceitos,tornando-os a verdadeira manjedoura para acolher o menino Jesus!
Feliz Natal e Boas festas!


São os votos de Guh Lops e Glaysi Silva

terça-feira, 21 de dezembro de 2010


Pseudo Verdade

Confusão,a unica palavra para descrever o momento.Não sei o que penso, o que sinto,o que sei ou quem sou .

É profundamente estranho como a sina segue sua sequência ...
Tenho medo , sinto dor ... há sobretudo em mim,uma unica necessidade: AMADURECIMENTO


sim!Fatos pedem uma unica postura , mas nego-me a segui-lo ...
E profundamente mentiria se continuasse a negar.
Mas quem vai entender é tudo tão vasto , tão vazio ...

Há sonhos demais , ou melhor sonhos não , Utopia!Sim, há somente ela a existir Os dias passam conto as horas.Faço-os estagnada, parada como uma estátua a firmar-se no mármore , vejo e não enxergo nada , não vivo a minha verdade ...
invento outra para ser inventada .


E cada dia que se passa, aquilo que chamo de vida , torna-se incontrolável e efêmero, intedialvemente vazio ...
eu simplesmente vivo do nada,apoiando-me no Tudo.

Glaysiani Silva







All I Need ( Tudo que eu preciso)

Com os meus olhos dilacerados de lagrimas secas , a alma cansada de buscar no nada -sentimento e amar -supostamente metia para mim mesma.

Ao longo de curtos demorados segundos de um minuto , no plano refleti ...

Ao refletir , encontre-te é ... ouvi tua voz , senti o teu cheiro e em profundas lembraçs embaladas por uma canção , em sonho , voce me abraçava , era tudo tão real, tão forte que como uma criança eu sorria.
Deixei levar-me por elas ... porque antes de mais nada tu eras um 'caro amigo , a primeira tarde juntos , sim ... inesquecivel!Um domingo inteiro ao teu lado , as tantas vezes que teu colo serviu-me de afago , consolo e proteção .

Nos meus momentos trsites e alegras vc estava lá , sempre esteve mesmo que em pensamento
E pensar que tudo poderia ter se perdido no nada .. e que por mediocridade, menti(mentimos]cegamente para nós[mim] mesmo [a], fingindo não amara e procurando esquecer-te , não dentro da alma mas no psicologico ,


Dejavú, aquele diz em que mais um de nossos 'monotomo' passeios ás praças,desligamos do mundo,do tempo,das pessoas e que após discutirmos sobre nosso futuro em meus braços te aconcheguei ...


Hoje , vejo que o tempo em que passamos longe um do outro , era ... não chamaria de vida , mas garanto a ti e a mim mesma que tudo apenas prova que ' amo-te como quem sente a falta de um novo amanhacer ' !
Glaysiani Silva

domingo, 19 de dezembro de 2010



Frozen


Tanta dor,tanto sofrimento não apagará o que sinto,há sobretudo em mim uma vontade de ...
É tanta dor ... não há vocábulo para expressar-me,mas maior é a minha fé.
E também não tenho medo da morte mas da forma como ela pode vir,algo me diz ser o fim.


Não choro pela partida mas pelas lembranças que ficarão ...
Por causa daquelas tardes de domingo,das broncas , dos 'cafunes ' , das despedidas banhadas pela longa espera pelo próximo final de semana .
Hoje pode ter sido o último abraço , a ultima benção,o ultimo sorriso , nosso ultimo dia juntas,mas sempre que minha alma for banhada pela chuva sentirei um aconchego que somente nos teus braços de avó eu encontrei .

Glaysiani Silva

domingo, 12 de dezembro de 2010












Paradoxo

Sou o certo e o errado, o tudo e o nada, me atrai o duvidoso, entretanto

Aposto na certeza; tenho a fugacidade de que vive somente

Uma vez. Da pátria amada sou fruto a amadurecer,

Semente que germina numa gota d’água

Vivo um mundo que parece ser utópico

O que me faz sentir triste e leve

Triste, por chances pedidas; leve por não estar

Presa a uma única realidade.

Há uma imensidão de desejos que me prendem

Nesta não realidade...

Gosto do vazio cheio de nada!

Maior ainda é a certeza de chegar, que vem do céu.

Cresço esmagadoramente entre as árvores

Desta selva de pedras que me cerca!

Tão cheia de tudo, um tudo vazio do nada...

Sonhos, sonhos, sonhos...

Utopia

Contradição que me forças ...

Grita e foge perdendo-se no efêmero que

Chamo de vida!

Glaysiani Silva


Desabafo no anseio desta dor


Porque da família sempre fostes à base, e quando tudo já estiver acabado, quando tudo terminar...

Deus terá atendido a minha prece, terá me ouvido, mesmo que não tenha sido da minha forma, entenderei...

O sofrimento não fora prolongado e ele nos teus braços me consolou

Quando tudo acaba, querida vovó ficará a saudade...

É... SAUDADE é o amor que fica que jamais será apagado

Porque carrego comigo lembranças fortes e belas...

Mesmo sabendo que a cura pode ser inalcançada, Jesus vem me dizer calma...

Tudo ficara bem, e passará não haverá choro nem dor

O sofrimento acabará, e obra grande ELE terá feito!Cremos em Deus

E o Senhor nunca nos abandonará isto é fato.

Tenho certeza da alegria plena, e de mais dias juntas...

A cura virá do alto, dos céus, do inalcançado

Do próprio Filho , e de tudo

Tanta dor e choro deixarão mais forte este amor...

Jamais esquecerei...

Glaysiani Silva

sábado, 11 de dezembro de 2010

Pra chamar tua atenção...

Escrevo como apelo da alma,
pra chamar tua atenção realmente.
Já não posso mentir pra mim mesmo,
não posso esconder o que é maior,sobressalente.

Tento sufocar a voz que grita,que clama dentro do meu ser
o quanto te ama,te chama.
É teimosia.Tempo perdido.
Já não posso mais suportar.

No vazio em que me encontro,
contento-me em olhar tuas fotografias estranhas
e adimirar tua beleza escondida
que nem você sabe que existe.

Desejo teus braços,teu cheiro
teus abraços e os teus beijos.
Já não os tenho mais,fica na imaginação.
Lembranças no coração.

O sofrimento de não te ter é maior
do que o orgulho besta de saber
que não nascemos um para o outro.
Que não somos perfeitos nem estamos perto de o ser.
Mas mesmo sabendo disso,
continuo no desespero
a te esperar.
Sempre a esperar o teu despertar.

By:Guh Lops

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010


Ao Encontro de Mim

Conhecer-se, conhecer-me, ainda é uma vasta questão de princípios.

Não. Minto.Conhecer-me ainda é algo impossível .

Eu busco sempre nos meus sonhos encontrar-me, mas algo esta preso

E mais um dia torno-me insegura de mim mesma.

O que antes era tudo, hoje se torna um nada.

A insegurança alia-se com o medo e busco refugio nas palavras.

Penso na infância que ainda não foi perdida,

O cheiro de terra molhada da chuva ressuscita

O desejo incessante de recomeçar.

É como se nada estivesse perdido e a duvida de quem sou

- do meu eu-

Voasse como a fênix que abrange e abraça o horizonte...

Torno-me a sonhar, criar, ressurgir, Viver!

E no belo instante de recomeço entendo que as incertezas

Da vida são metáforas de uma aurora sintetizada.

Conhecer - se, conhecer-me, é apenas uma

Questão de... Ser?Ou será a trajetória do tempo?

Não... Pode ser também considerado a busca pela liberdade

Entender-se, entender-me, é muito vasto

Algo que somente as palavras conhecem quando

Estão dispostas no papel.

Que a incessante busca do nada persista em mim,

Vivenciando a saborosa descoberta de

Nunca achar-me. É isso que me faz forte .

Glaysiani Silva

Sem Sentido

Quem ser e quem sou?
Eu já não sei,
já não sou.
"Sou o nada e o tudo",
o frio e o calor.
Sou a água,o fogo,
o ódio e o amor.

Sou profundo e tão vazio.
Sou a arte,a cultura.
Sou o tempo,não o relógio.
Sou o medo e a loucura.

Se com o tempo eu não posso,
me reinvento,me crio,
busco e concilio,
junto,misturo.
Da vida cada pouco.
Do pouco o enorme e pequeno.
Do amor um louco
e da loucura o veneno.

O que parece profundo
mas é superficial.
O que manda no mundo
mesmo estando no quintal.

O inverso de mim mesmo
O contrário,o monótono.
Sou o igual.o imprevisível.
Sou eu mesmo
sendo único e tantos,
sendo muitos e ninguém.

By: Guh Lops